VAMOS INVESTIGAR TUDO

– (…) A CPI dos Aplicativos, da Câmara Municipal de São Paulo, promete divulgar um estudo preliminar que revelaria que a Prefeitura de São Paulo teria deixado de arrecadar uma boa fatia do imposto que deve ser pago pelas empresas de transporte por aplicativo na Capital, que neste ano está estimado em R$ 230 milhões ao total.

As empresas como Uber e 99, afirma a comissão, devem pagar por quilômetro rodado de R$ 0,10 a R$ 0,42 aos caixas da prefeitura. Porém, essas companhias autodeclaram o imposto devido, e há indícios de que esse valor teria ficado sempre abaixo de R$ 0,14. O Tribunal de Contas do Município  (TCM) deve embasar o estudo feito pela CPI.

De acordo com o presidente da comissão, o vereador Adilson Amadeu (União Brasil), o quilômetro rodado é o único imposto que as empresas do setor contribuem para a Capital, “e ainda assim sem controle algum”. Segundo ele, a arrecadação deveria ser pelo menos o dobro, ou seja, de R$ 460 milhões ao total. “Por estimativas até conservadoras, a arrecadação deveria ser o dobro do quem vem sendo registrada”, explicou o vereador à coluna (…).

SAIBA MAIS AQUI >>> https://www.gazetasp.com.br/colunista/bruno-hoffmann/sp-pode-ter-deixado-de-arrecadar-r-230-milhoes-com-apps-de-transporte/1114891/?fbclid=IwAR2szOH9bq2vEGslFr1v86aS4o6cBYwLUGZ1_y9TxOFxV0j63BWBjVWXPxo

Assessoria Adilson Amadeu

Deixe uma resposta