Sanção da contrapartida das empresas de aplicativos ao município em destaque no G1

(…) O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), sancionou a lei que autoriza a gestão municipal a cobrar uma taxa extra de aplicativos de transporte de passageiros e entregas, como Uber e iFood. A decisão foi publicada na edição desta terça-feira (27) no Diário Oficial da cidade.

A taxa poderá ser cobrada em qualquer atividade que comece, termine ou passe pela capital paulista, e o valor pode ser definido por quilômetro percorrido, por viagem ou pela combinação dos dois juntos, considerando, por exemplo, o impacto de cada atividade no meio ambiente, no trânsito ou no gasto que a prefeitura terá com a infraestrutura da cidade.

O valor poderá ser cobrado das empresas de aplicativo, e não diretamente dos usuários, com o objetivo de aumentar a arrecadação do município.

A proposta de taxação dos aplicativos aprovada na Câmara Municipal é de autoria dos vereadores Milton Leite (DEM) e Adilson Amadeu (DEM), representantes das empresas de ônibus e dos taxistas, respectivamente.

Segundo Amadeu, a taxa será cobrada das empresas de aplicativo, e não diretamente dos usuários, com o objetivo de aumentar a arrecadação do município (…).

Saiba mais clicando aqui

assessoria

Deixe uma resposta