O comovente relato do taxista que sofreu com o arrastão da Cracolândia!

“Tinha algumas pessoas penduradas no meu carro e se eu ando ali, eu provavelmente machucaria no mínimo três e eu não sei se eu conseguiria conviver com isso. O prejuízo já tinha acontecido, eu preferi ficar com ele do que sair andando, passar por cima de alguém e não saber o que aconteceu. Esse peso na consciência eu não quis assumir. Eu vou dormir hoje, sabendo que amanhã eu vou providenciar um celular e arrumar os meus vidros. Eu só não sei se eu conseguiria dormir com a sensação de ter machucado alguém” – o comovente depoimento do taxista que sofreu com o arrastão na tarde de ontem na capital paulista. Um relato que é uma reflexão de vida neste tumultuado ano de 2020.

Saiba mais clicando aqui

assessoria

Deixe uma resposta