Setembro Amarelo – Prevenção ao Suicídio

No Brasil, o suicídio é considerado um problema de saúde pública e sua ocorrência tem aumentado muito entre jovens. De acordo com números oficiais, 32 brasileiros tiram a própria vida por dia em média, causando mais mortes que a AIDS e a maioria dos tipos de câncer.[1] De acordo com um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2014, o Brasil está em oitavo dentre os países com maior número de suicídios, atrás de Índia, China, Estados Unidos, Rússia, Japão, Coreia do Sul e Paquistão.
Principalmente durante este período pandêmico, é muito importante ficarmos atentos a colegas e amigos que apresentem tendências suicidas:
– descuido com medicações contínuas;
– tentativa de resolução de pendências;
– desinteresse em se cuidar;
– falta de projetos de médio e longo prazo;
– humor apático e diminuição da interação com pessoas próximas;
– queixas constantes de sintomas subjetivos (desconforto/angústia/avolição)
– inapetência
Dessa forma, é importante perceber que o suicídio pode ocorrer por uma ação positiva (executando um ato contra si), ou negativa (abstendo-se daquilo que é necessário para a manutenção da vida).
Todo cuidado é pouco com os nossos similares.
Lembrando sempre, tudo passa! E que ninguém está sozinho!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

assessoria

Deixe uma resposta